Moodle

O que é o Moodle

O Moodle é a sigla de Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment (ou ambiente de aprendizagem dinâmico orientado a objeto modular). Trata-se de um ambiente virtual de aprendizagem, um software que é utilizado através da Internet e que permite o gerenciamento de processos de ensino e aprendizagem.

O Moodle possibilita montar cursos online, controlar o acesso de alunos ao ambiente, distribuir conteúdo de forma controlada, propiciar interação síncrona e assíncrona entre participantes de um curso, monitorar as ações que todos os usuários realizam no decorrer de um curso, avaliar manualmente ou automaticamente o aprendizado obtido, entre muitas outras ações necessárias a uma atividade de EAD.

Image

Um breve histórico

O que será apresentado ao longo desta página não surgiu de uma hora para outra, houve um longo processo de evolução ao longo de décadas. Abaixo, temos uma linha do tempo mostrando momentos marcantes da GFarias e do Moodle ao desde 1997. 

As funções do Moodle

O Moodle é um software complexo, mas flexível e modular ao mesmo tempo (o que permite simplificar seu uso), com um amplo conjunto de funcionalidades que permitem o ambiente virtual de aprendizagem adaptar-se a diferentes estratégias pedagógicas para educação a distância. Dentre outros recursos, podemos citar como principais:

PUBLICAÇÃO DE CONTEÚDO
Permite publicar conteúdos de diferentes formas: links, arquivos isolados ou em pastas, HTML simples ou em páginas, objetos SCORM, entre outras possibilidades.

ACOMPANHAMENTO DO PROCESSO
Fornece relatórios para acompanhamento de andamento de cursos, além de ferramentas de filtragem de dados que dão ao tutor uma ampla visão sobre o andamento da turma em um curso.

INTERAÇÃO ENTRE USUÁRIOS
Promove interação através de fóruns, blog e chats, permite construção coletiva de documentos através de wiki, intermedia comunicação entre usuários com mensageiro interno, coleta e publica portfólio de alunos, entre outras formas.

CONTROLE DE ACESSO
Permite desde o controle de acesso ao ambiente, bem como aos itens de um curso, com base em diferentes critérios: conclusão de atividades, data, nota, grupo, entre outros. Também organiza esse acesso através de salas, turmas e grupos.

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM
Oferece ferramentas para avaliação, seja objetiva, como questionário com correção automática, ou subjetivas, como coleta de trabalhos para correção posterior pelo tutor, ou mesmo pelos pares. 

INTEGRAÇÃO FUNCIONAL
O Moodle integra diferentes funcionalidades, internas e externas (plugins), para potencializar a implementação das mais diferentes e complexas metodologias de ensino-aprendizagem.


Os módulos pedagógicos

Para organizar a aprendizagem online, o Moodle tem um conjunto de recursos e atividades que são arranjados de acordo com um plano pedagógico. Abaixo seguem alguns deles (muitos outros existem ou podem ser adicionados):

  • Página Web

    Conteúdo em páginas HTML única, montada com editor online interno, incluindo imagens, áudio, vídeo, links, ou qualquer outro elemento que possa compor uma página HTML.

  • Livro

    Conjunto de páginas web organizadas em seções e subseções.

  • Arquivo

    Conteúdo entregue em arquivo único, de qualquer formato.

  • Pasta

    Conteúdo entregue em vários arquivos organizados em pastas e subpastas.

  • URL

    Links‘ para qualquer endereço na web, apresentados interna (frame) ou externamente (nova janela) ao Moodle.

  • Rótulo

    Conteúdo HTML que pode ser alocado na página inicial de um curso (onde todos os outros recursos são posicionados) para melhor organização e visualização da sua estrutura.

  • Workshop

    Coleta controlada de trabalhos dos alunos para correção pelos seus pares, seguindo rubrica pré-estabelecida. Ferramenta focada em metodologias ativas de aprendizagem.

  • Fórum

    Atividade de discussão, com diferentes formatos e controles para interação dos alunos, integrado à comunicação via email.

  • Chat

    Atividade de conversação textual em tempo real, que deixa histórico para consulta posterior, integrada à agenda da sala virtual.

  • Wiki

    Ferramenta para construção coletiva de uma ou mais páginas web interligadas entre si, com controle de histórico de participação.

  • Escolha

    Enquetes configuráveis, com indentificação, ou não, dos votos dados pelos alunos sobre algum tema.

  • SCORM

    Conteúdo e avaliação empacotados em formato universal SCORM integrado à plataforma (notas e registros de acesso internos são entregues ao Moodle).

  • Glossário

    Lista de termos usados em um curso que pode ser acessada em forma de listagem, mas também automaticamente ‘linkado‘ aos termos correspondentes quando surgirem ao longo dos textos do curso.

  • Questionário

    Avaliação com diversos tipos de questões: múltipla escolha, resposta curta, redação, relação de colunas, cálculo, manipulação direta de objetos, etc. Pode ter correção automática, além de diversos outros controles.

  • Tarefa

    Mecanismo de coleta de trabalhos para avaliação de aprendizagem, com diversos controles, inclusive para entrega individual ou em grupo.

  • Base de dados

    Permite a criação de formulário personalizado para coleta de registros dos alunos (portifólio), para compartilhamento e avaliação do conhecimento demonstrado através dos mesmos.

  • Lição

    Organização de páginas de conteúdo e/ou de questões de avaliação, estruturadas em rede para formar trilhas de aprendizagem percorríveis através de decisão do usuário ou de respostas a questões.

  • Pesquisa

    Formulário configurável para coleta de respostas do aluno sobre algum tema, com relatório gráfico automático. Útil para avaliação diagnóstica.

A GFarias oferece cursos sobre o Moodle para estudantes, tutores, professores e administradores dominarem as funcionalidades aqui descritas.

Saiba mais

Os módulos operacionais

Além das ferramentas supracitadas, o Moodle oferece módulos funcionais voltados para a organização do processo educacional, como os apresentados abaixo (mas não se limitando a estes). 

  • Grupos

    Gestão de grupos de alunos, controlando o que e em que condições acessam, bem como se os grupos se vêem ou não.

  • Backup

    Permite fazer backup (inclusive download), restauração, importação e reset de cursos.

  • Boletim

    Apresentação de quadro de notas, com total controle sobre as mesmas: agrupamento, ponderação, cálculo, omissão e categorização de notas de cada atividade.

  • Conclusão de atividade

    Controle seletivo de conclusão de atividades (acesso a conteúdo e/ou execução de tarefas pedagógicas), permitindo preciso acompanhamento da evolução do aluno em um curso.

  • Competências

    Associação de atividades a competências eleitas para definir o sucesso de aprendizagem em um curso.

  • Relatórios

    Relatórios nativos para acompanhamento da dinâmica de aplicação de um curso: acessos, participação, notas, conclusão de atividades, etc.

  • Distintivos

    Configuração de distintivos (badges) para motivação ao engajamento do aluno em atividades específicas ou para conclusão de curso, inclusive como ferramenta de gamificação.

  • Acesso condicional

    Controle de acesso a nível de curso ou a cada recurso ou atividade com base em diferentes critérios: conclusão de outra atividade, nota, grupo, data e/ou perfil do aluno.

  • Bancos de questões

    Organização de questões em categorias e subcategorias para posterior uso em questionários, inclusive com randomização controlada das questões.

  • Inscrições

    Configuração de inscrição em cursos de diferentes formas: aberto, com chave de inscrição, pagamento via Paypal, manualmente, entre outros.

  • Permissões

    Controle individualizado das permissões de um aluno sobre o curso inteiro ou sobre cada item específico do mesmo.

  • Idiomas

    Controle sobre o idioma a ser utilizado na interface (cerca de 170 idiomas disponíveis) e nos conteúdos, de modo a facilitar a oferta de cursos a alunos de diferentes países.

 

Abaixo você tem um vídeo "O Moodle que você precisa conhecer", que demonstra algumas das funcionalidade e facilidades da plataforma, apresentadas nesta página.


Para assistir outros vídeos sobre o Moodle, acesse nosso canal no YouTube.

Em seguida, temos a descrição complementar ao vídeo acima, sem a pretenção de esgotar todos os recursos que o Moodle pode oferecer, mas objetivando demonstrar seu potencial para atender às suas necessidades.


 

Os plugins do Moodle

Todos os recursos apresentados até agora são nativos do Moodle, ou seja, a plataforma já conta com eles na sua versão padrão. Porém, uma dos grandes vantagens do Moodle é seu ecosistema de plugins. São centenas de tecnologias aditivas à plataforma, criados por desenvolvedores ao redor do mundo, e disponibilizados no portal Moodle.org. Estes plugins adicionam funcionalidades à plataforma que não estão presentes dentre os seus recursos nativos e/ou integram o Moodle a outros serviços e tecnologias disponíveis na Internet. 

Abaixo são listados apenas alguns poucos desses plugins, que frequentemente são utilizados no Moodle por operações em diversos países. Os nomes são os originais de cada plugin e cores são usadas para distinguir seus tipos: integradores, pedagógicos e operacionais.

  • BigBlueButton

    Integra o Moodle a esse sistema de webconferência, que é especializado em educação e totalmente compatível com o Moodle. Saiba mais...

  • Attendance

    Registra manualmente a presença de alunos em aulas (virtuais ou presenciais), podendo gerar nota com base em frequência. Saiba mais...

  • Check list

    Permite que o professor ou os alunos marquem atividades que precisam ser realizadas em um curso. Saiba mais...

  • Completion

    Mostra o andamento do curso para o aluno, indicando graficamente as atividades realizadas e as faltantes. Saiba mais...

  • Group choice

    Permite que os próprios alunos formem grupos para o desenvolvimento de atividades coletivas. Saiba mais...

  • Configurable reports

    Bloco que permite a professores e administradores construirem relatórios personalizados do Moodle, sem fazerprogramação. Saiba mais...

  • Chemistry editor

    Permite a edição de fórmulas de química através do editor HTML do Moodle suportado por extensões especializadas. Saiba mais...

  • Vericite

    Integra o Moodle ao sistema de identificação de plágio VeriCite, automatizando a detecção de textos sem a devida citação. Saiba mais...

  • Level Up

    Permite que ações dos alunos sejam pontuadas, engajando-os através de gamificação. Saiba mais...

  • Quizventure

    Módulo de gamificação que mistura as questões do Moodle com um jogo estilo ‘space invaders‘. Saiba mais...

  • Certificate

    Gera certificado personalizado para quem conclui um curso ou alcança alguma meta. Dinamicamente inclui logo da instituição, nome do professor e do aluno, nota obtida, data, entre outros. Saiba mais...

  • Google Suite

    Integra o Moodle à família de serviços web do Google, permitindo autenticação com a conta do Gmail e acesso a recursos do Drive como conteúdo dos cursos. Saiba mais...

A GFarias oferce hospedagem do Moodle, suporte técnico e gestão operacional para que os seus clientes contem com a tranquilidade no trato de tantos recursos, atividades e plugins, com quem trabalha com isso todo dia, o dia todo. 

Saiba mais sobre hospedagem
Saiba mais sobre suporte

Metodologias & Recursos de Aprendizagem

Image

Com tantas funcionalidades geridas em um ambiente modular e flexível, o Moodle acaba se tornando uma ferramenta adequada para diferentes demandas, seja para atender o mercado corporativo com um viés comportamentalista, fornecedores de cursos livres que também apreciam construtivismo, ou ainda instituições de ensino que primam por sócio-construtivismo. Também é possível se trabalhar com educação baseada em competências, aprendizagem adaptativa, avaliação por pares, dentre outras estratégias pedagógicas sofisticadas.

Tudo é uma questão de saber lidar adequadamente com a ferramenta, a configurando para que funcione e disponibilize cursos com os recursos necessários à abordagem pedagógica necessária à cada demanda específica. Tudo isso sem que o usuário, mesmo o administrador, precise usar qualquer conhecimento mais profundo em informática. Tudo funciona na interface gráfica do Moodle. Não é a tôa que o Moodle se tornou o ambiente virtual de aprendizagem mais utilizado no Brasil e no mundo (vide estatísticas de uso).

A GFarias é liderada por profissionais das áreas de engenharia e pedagogia, com doutorado em Educação no Canadá e com décadas de experiência prática de mercado. É gente que entende tanto do produto quanto do processo, tanto da tecnologia quanto da metodologia que a otimiza.

Saiba mais

Personalização da interface

O Moodle pode ter sua interface personalizada, de modo a mudar o tema padrão do software de modo que o mesmo apresente elementos gráficos (logomarca, cores, estilos) que atendam ao padrão gráfico de quem usa. Trata-se de mais uma faceta do Moodle em termos de flexibilidade de configuração. Abaixo são mostrados alguns exemplos de temas que, como pode observar, transformam a página inicial do Moodle num portal de site institucional, enquanto internamente provê as funcionalidades da plataforma virtual de aprendizagem, tudo seguindo padrões gráficos e de estilo.

Image

A GFarias oferece o serviço de desenvolvimento e configuração de temas Moodle, incluindo consultoria para fazer do seu Moodle também o seu portal institucional.

Saiba mais
Moodle no Windows

O Moodle, a priori, é instalado em um servidor de Internet. Mas também pode ser instalado localmente em um computador simples. Essa interoperabilidade permite produtividade e segurança. É possível que um curso seja montado localmente em um Moodle instalado em um notebook, sem necessidade de conexão com Internet. Depois é possível enviar e restaurar o curso, já montado, para ser reproduzido em um Moodle instalado em servidor na Internet. Também é possível baixar o backup de um curso que esteja em aplicação na Internet, para ser replicado localmente em um notebook, por exemplo, inclusive com os dados da participação dos usuários. 

Assista o vídeo que mostra como instalar o Moodle em um computador local com Windows 10.

Aplicativos Moodle

O Moodle tem interface responsiva, ou seja, sua estrutura se adapta ao tamanho da tela através da qual é acessado. Isso permite que o mesmo curso, conteúdo ou atividade seja acessado tanto por intermédio de computadores e notebooks quanto por smartphones ou tablets, pois o Moodle se adapta automaticamente ao tamanho da tela. Como resultado, o Moodle se torna uma poderosa ferramenta de engajamento do aluno ou treinando, já que pode ser acessado praticamente em qualquer tempo, de qualquer lugar, com uso de dispositivos móveis. 

Image

Porém, a facilidade do Moodle no campo do mobile learning não se restringe a oferecer interface responsiva para dispositivos móveis. O mesmo curso Moodle acessado através do navegador, seja no computador ou no smartphone, também pode ser acessado através de dispositivos móveis com uso de aplicativos para Android e iOS, como o mostrado abaixo.

Image

O uso do Moodle App para acessar os cursos, ao invés do Moodle na web, trás alguma vantagens bastante interessantes para os usuários:

  • Os recursos de um curso podem ser baixados para uso posterior, quando o dispositivo móvel estiver sem conexão com a Internet.
  • As atividades também podem ser realizadas enquanto se está sem conexão com a Internet. Questionários podem ser realizados, participação em fórum podem ser realizadas, enquetes podem ser respondidas, entre outras. Quando há o retorno da conexão com a Internet, o aplicativo atualiza o servidor com as atividades do aluno e o aplicativo com as participações dos demais colegas.
  • Recursos nativos de dispositivos móveis podem ser utlizados para aprimorar a experiência do usuário, com o uso do microfone e a câmera do celular ou tablet para alimentar conteúdo nas atividades do Moodle.

A GFarias oferece o serviço de personalização da interface do Moodle App, para sua operação ter seu próprio aplicativo nas lojas da Apple (para iOS) e do Google (para Android).

Saiba mais

Quem desenvolve o Moodle?

O Moodle é desenvolvido pela empresa Moodle Pty Ltd (chamado Moodle HQ, de Head Quarter), localizada em Perth, Austrália, com a colaboração de dezenas de profissionais e empresas de todo o mundo que compõem a comunidade de apoio ao software. Trata-se de um projeto que foi iniciado por Martin Dougiamas, educador e analista de sistemas, ainda no final da década de 90, embora a primeira versão oficial do Moodle tenha sido liberada em 2002 (Giovanni Farias se envolveu com o projeto Moodle no ano 2000, ainda na versão 0.8 da plataforma).

O Moodle HQ tem uma equipe de dezenas de profissionais responsáveis por várias ações necessárias à gestão profissional de um projeto de software livre, tais como:

  • desenvolvimento e ajustes da tecnologia principal do software (core code do Moodle);
  • distribuição de plugins, desenvolvidos pela comunidade, integráveis ao Moodle;
  • gestão do site da comunidade de software livre Moodle.org;
  • gestão da tradução do site para 170 idiomas, através do site Lang.moodle.org;
  • liderança dos Moodle Partners em todo o mundo (inclusive nossa empresa);
  • certificação Moodle Educator Certification (MEC) para profissionais de EAD;
  • gestão da marca (propriedade do Moodle.com) e da licença de uso Moodle como software livre;
  • edição da documentação online sobre o Moodle e suas funcionalidades;
  • entre muitas outras atribuições que mantém vivo o projeto Moodle de forma autossustentável.

O modelo de negócio do Moodle

O Moodle é um software livre que conta com um modelo de negócio bastante sustentável. Uma rede de dezenas de Moodle Partners (Moodle Certified Service Providers) espalhados por várias regiões do mundo mantém a empresa Moodle Pty Ltd (Moodle.com) contribuindo com 10% do faturamento bruto obtido na prestação de serviços Moodle para seus respectivos clientes. Desta forma, o Moodle Pty Ltd pode manter sua equipe de desenvolvedores para promover a evolução orquestrada do software, não dependendo de contribuição variável de voluntários, embora também conte com este tipo de ajuda para atividades referentes a construção de temas, tradução do Moodle para outras línguas, documentação de ajuda, entre outros. 

Desta forma o Moodle evolui de forma organizada, seguindo uma plano estabelecido pelo Moodle.com, que trabalha estreitamente com a rede de Moodle Partners, inclusive com reuniões globais periódicas e interação através de ambiente privado, onde o futuro do software é delineado entre dezenas de parceiros que vivem o dia-a-dia do uso do software em seus respectivos países.

Para este modelo de negócio funcionar, a marca Moodle é registrada em vários países do mundo, inclusive no Brasil, de modo a inibir a oferta de provimento de serviços Moodle por empresas que não sejam certificadas pelo Moodle para tal. O software é livre e pode ser usado para qualquer fim, seja comercial ou não, porém a oferta de serviços Moodle (cursos, hospedagem, suporte, integração, desenvolvimento focado no Moodle) só pode ser feita com autorização do Moodle.com. Nós ofertamos serviços Moodle por sermos certificados desde 2006 para tal. A compreenção deste modelo de negócio é essencial para a continuidade do desenvolvimento do Moodle, já que toda vez que alguém contrata um prestador de serviço Moodle não certificado, não está contruibuindo para a continuidade do software. 

Image

Comunidade Moodle

No site Moodle.org se encontram todos os entusiastas do software livre Moodle. É onde uns usuários ajudam aos outros, ideias e experiências são trocadas, os primeiros passos a respeito do Moodle são dados, onde informações básicas sobre o software são publicadas e o software pode ser obtido gratuitamente através de download, igual a qualquer outro site de comunidade de software livre.

A nossa equipe mantém e gerencia a comunidade Brasil do site, bem como colabora com a revisão das traduções submetidas por voluntários da comunidade para aprimoramento da versão em Português brasileiro do Moodle. Trata-se parte da atividade de quem tem comprometimento, e não apenas envolvimento, com o projeto de software livre Moodle.

 

Image

Moodle no Brasil

No Brasil é difícil achar uma instituição de qualquer nível educacional que lide com educação a distância e que não use o Moodle. O software é largamente utilizado pelas instituições de ensino superior públicas e privadas, por muitas corporações e pela maioria dos provedores de cursos corporativos, além de ser bastante usado por iniciativas individuais de professores que desejam usar a Internet como ferramenta para fornecimento de cursos online, bem como suporte ao ensino presencial.

Hoje se encontra o Moodle em corporações, ministérios, tribunais, no legislativo de municípios, estados e da união, provedores de cursos, escolas, institutos federais de educação, faculdades e universidades. O Moodle hoje é um padrão de software para gestão de processos de educação a distância, parte pelo que aqui é apresentado, parte pelo que só se percebe usando a ferramenta e descobrindo o quão versátil é a mesma. É com muito orgulho que a equipe da GFarias contribuiu para essa penetração de mercado no Brasil pelo Moodle, através de consultoria dada ao MEC em 2006, quando o Moodle se tornou política de governo para o ensino superior.

Se estiver interessado em conhecer melhor o Moodle, entre em contato conosco. Será um prazer esclarecer dúvidas, mostrar a adequação da ferramenta à sua demanda e prestar serviços em que somos referência no Brasil e no mundo. 

Moodle em números

É importante se ter uma noção da abrangência do uso do Moodle no Brasil e no mundo. Os dados abaixo dão uma ideia desta dimensão. 

É usado em
0
países ao redor do mundo
Disponível em
0
idiomas diferentes
Existem
0
plugins disponíveis para o Moodle
Domina
0
porcento do mercado brasileiro
Mais de
0
Moodles com mais de 50 mil usuários
Image

O Brasil é o quarto maior mercado do Moodle, atrás apenas dos Estados Unidos, Espanha e México. É importante que você registre seu site Moodle para que oficialize o uso do mesmo no Brasil e passe a contar com notificações de atualização de segurança do Moodle. Acesse a área de Administração do site > Registro do site para tal. 

Fontes: